Criar um Site Grátis Fantástico

Petra e Petros

Petra e Petros

 


As Escrituras VS Catolicismo - Petra Petros
 Petra e Petros:

Nós gastamos algum tempo examinando estas duas palavras no grego do Novo Testamento, numa concordância e num dicionário da Bíblia. Eu gostaria de rever o que nós aprendemos.

a) Definições (do dicionário expositivo de Vine): Petra denota "uma massa de rocha", como distinto de Petros, "uma pedra separada ou seixo", ou uma pedra que pode ser atirada ou facilmente movida.


b) Mateus 16:18: "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;".
A Igreja Católica usa este versículo como justificação para este ensino de que o papa ocupa o cargo que Pedro uma vez ocupou, com Pedro sendo a rocha sobre a qual Jesus construiria Sua igreja. A palavra grega traduzida como "rocha" em Mateus 16:18 éPetra, a qual se refere a um seixo maciço e a uma firme fundação.


c) João 1:42: "E levou-o a Jesus. E, olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, filho de Jonas; tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro)." A palavra traduzida como Cefas é Kephas, ou "pedra".


d) A Igreja Católica faz uma conexão entre Jesus dando a Pedro o nome "Cefas" e a rocha que Ele menciona em Mateus 16:18.

Em seu website Mario Derksen explica a crença da Igreja Católica a respeito do significado de Petra Petros: Com isto em mente, nominalmente, que Simão é o grego Petros e o aramaico Cefas, agora nós podemos proceder para favorecer claramente quem é a rocha de Mateus 16:18 sobre quem ou o que a Igreja é construída. Agora, o aramaico cefas significa "rocha" e "rocha" SOMENTE; NÃO significa "pedra". Portanto, nós concluímos que quando Jesus disse que agora Simão era Pedro, Ele quis aplicar o título "rocha", Petra em grego, a ele, visto que a outra tradução de "Pedro" é Cefas, o qual significa "rocha". Desta forma Cristo construiu Sua Igreja "sobre esta rocha" – Pedro.


O motivo pelo qual Jesus não chamou Simão de Petra é muito simples: a palavra Petra tem uma terminação feminina porque é um substantivo feminino. Não é apropriado dar a uma pessoa masculina um nome feminino. Assim Jesus forma este substantivo feminino "masculino" trocando a terminação feminina – a para a terminação masculina –os. Dessa forma que a palavra grega "rocha" pode ser aplicada para Simão. Porém, nós sabemos que Jesus quis chamar Pedro de ROCHA e não de PEDRA porque em aramaico Ele chama a ele de Cefas, o qual somente pode significar "rocha" e não Evna, o qual é o nome aramaico para "pedra", e por isso ele teria chamado a ele de Lithos no lugar, a palavra grega para "pedra", a qual igualmente já possui uma terminação masculina.

(http://www.cathinsight.com/apologetics/adventism/peter.htm).
Conforme foi mostrado, de acordo com a Igreja Católica, a razão pela qual Jesus chamou a Pedro o aramaico Cefas (grego Petros, uma pedra que é facilmente movida) e não Petra (um seixo maciço) é porque isto teria sido inapropriado para Ele, designar um nome com uma terminação feminina para Pedro, que era um homem.


Mas existem alguns problemas com este raciocínio:
 

1. Gênero natural (pontos gramática pegos do Grego Básico Bíblico de William Mounce, página 24): A Igreja Católica tem mal-interpretado estes versículos por causa de sua insistência de que o gênero de um substantivo usado para descrever a Pedro corresponde ao seu gênero. Isto é chamado de gênero natural. Gênero natural significa que a palavra assumi o gênero do objeto que ela representa. Em grego, pronomes acompanham gênero natural, mas a maioria dos substantivos não. Ambos, Petros ePetra são substantivos. Em grego, estas palavras geralmente não acompanham gênero natural. Por exemplo, o substantivo grego para pecado é hamartia. Este é um substantivo feminino. Entretanto, todos nós entendemos que esta palavra pode ser usada para descrever o estado tanto de um homem ou de uma mulher. Hamartia não acompanha o gênero natural quando descreve o estado pecaminoso de um homem (em vez de uma mulher). De forma semelhante, os substantivos Petros Petra são usados para descrever características de uma pessoa independentemente do seu gênero. Petros foi usado para descrever a Pedro porque ele manifestou as características de uma pedrinha.

2. Outras utilizações de Petra:

a) I Coríntios 10:4: "E beberam todos de uma mesma bebida espiritual, porque bebiam da pedra espiritual que os seguia; e a pedra era Cristo." "Rocha" é o gregoPetra e Paulo afirma claramente que esta Rocha era Jesus Cristo. Portanto, Jesus era um homem (isto é, do gênero masculino)! O fato de Paulo usar Petra (um substantivo feminino) para descrever a Jesus (um homem) mostra que é desnecessário para os substantivos acompanharem o gênero natural na língua grega. O substantivo descreve uma característica da pessoa.

b) I Pedro 2:7-8: "E assim para vòs, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes, a pedra que os edificadores reprovaram, essa foi a principal da esquina, E uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados." Petra é traduzida como "rocha" nestes versículos. Atos 4:10-11 diz-nos especificamente quem é a esta "cabeça de esquina": "Seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, em nome desse é que este está são diante de vós. Ele é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina." Assim, dessa forma, nós temos o feminino Petra sendo usado para descrever a Jesus Cristo, dando ênfase ao fato de que o gênero de um substantivo grego não precisa ser igual ao gênero do que é descrito.

E assim nestes versículos e a forma que a Igreja Católica os interpreta, nós vemos que toda a superestrutura da Igreja Católica está baseada no erro.

Jesus não construiu Sua igreja sobre Pedro, Ele a construiu sobre a confissão que Pedro fez em Mateus 16:16.



Autor: David Lasseter